Início

Lojista: Foco na proteção de dados

Há 20 anos o e-commerce brasileiro cresce continuamente. E continuará crescendo nos próximos anos. No entanto, será marcado pelo acirramento da concorrência e pelos desafios enfrentados em todo o ecossistema com a segurança de dados. Além de continuar inovando para atrair e fidelizar clientes para se destacar da concorrência, o lojista precisa manter o foco na proteção das informações do consumidor e da própria loja. Afinal, quanto maior o número de clientes e lojas, maior o número de tentativas de golpes.

5,6% DAS TENTATIVAS DE
REGISTRADAS NO E-COMMERCE
ACONTECEM EM COMPRAS
VIA CELULAR.

A fraude no comércio eletrônico ainda é uma das maiores responsáveis pela perda de receita no varejo online. Segundo dados da ClearSale, as compras fraudulentas feitas pela internet representam 4,40% de todas as transações em lojas virtuais no Brasil, e 5,6% das tentativas de fraude registradas no país acontecem em compras feitas pelo celular.

A maioria dos casos de fraudes detectados está nas regiões Norte e Nordeste, que registraram o maior crescimento em faturamento na Black Friday 2016. Você deve estar se perguntando por que as fraudes online cresceram tanto. O motivo é simples: uma vez que atacar e fraudar serviços online de instituições bancárias ou comerciais é cada vez mais difícil, golpistas vêm concentrando esforços na exploração de fragilidades dos usuários – no caso, as lojas online. Por isso, se você está neste mercado e quer ampliar ou manter a sua fatia de participação, saiba que perder vendas não é uma opção, e a gestão antifraude pode ser o maior trunfo do seu negócio.

Elaborada pelo Observatório de Gestão de Fraude (OGF), esta cartilha traz as boas práticas para você, lojista, manter em segurança os dados de sua loja e de seus clientes. Aqui você ficará sabendo como identificar as fraudes online, como prever os ciberataques, quais são os tipos de golpes mais comuns e como se prevenir contra os cibercriminosos.

Boa leitura!

Anúncios